14 de jun de 2016

Volbeat - Seal The Deal & Let's Boogie




Nota; 5,5

Candidato forte para a decepção do ano na minha lista de fim de ano, o Volbeat lança o sucessor do ótimo Outlaw Gentlemen & Shade Ladies (2013) rodeado de expectativas e após grande sucesso nos mercados mundiais. Para quem não sabe, os dinamarqueses são vistos como um dos maiores nomes da safra mais recente do Heavy Metal e tem na figura do ótimo Vocalista/Guitarrista Michael Poulsen seu grande trunfo, escreve e co produz os discos.


Seal The Deal & Let's Boogie é calcado em um Heavy Metal direto com incursões Hard Rock e refrãos pegajosos, as composições possuem um traço interessante e criativo, com essas características estamos diante de um grande disco, correto? Errado, infelizmente, o Volbeat escorrega em soar extremamente sem ambição, apressado e com uma pretensão de ser um campeão de vendas não muito natural, o que atrapalha no resultado final.


O disco alterna momentos acertados e um amontonado de derivativos, The Devil's Bleeding Crown, a faixa de abertura é ótima, mas na sequencia com Marie Laveau e The Bliss a coisa desanda para um som fraco, de refrão marcado tentando soar pop, mas no fim o que temos são duas faixas pegajosas e sem sal. Por sua vez The Gates Of Babylon é uma grande faixa, principalmente com as guitarras de Poulsen e Rob Caggiano criando aos harmonias.

A preguiça dos caras em Let It Burn,emos um retrato fiel do novo disco, boas idéias que não foram bem trabalhadas, caindo na mesmice com um acento pop com riffs pesados, ao menos temos um grande solo de guitarra. aAmetade do disco chega e ainda não tivemos grandes motivos para comemorar, e nem teremos.

Black Rose com a participação de Danko Jones é uma faixa legal, e cabe bem no disco num ritmo para cima, graças ao bom dueto formado pelas vozes de Polsen/Jones, quando as coisas pareciam melhorar a trinca Rebound/ Mary Jane Kane / Good Bye Forever joga a qualidade do trabalho no chão, o Volbeat pode muito mais do que isso, arranjos péssimos, sonoridade sonsa e uma dose absurda sonífero.

Quando a banda parecia enterrada na mediocridade, Seal The Deal salva o dia com distorções espertas, um riff potente e uma ótima sessão de solos, baixão pulsante e bateria up tempo, esperta e direta ao ponto. 

You Will Know surge com uma grande linha vocal, tanto nas vozes principais como em backing vocals, os bons riffs e solos criam uma atmosfera interessante,mostrando a capacidade do Volbeat em equilibrar músicas cativantes e bem feitas com uma dose de peso e ousadia. The Loa's Crossroads remete ao disco anterior e agrada com distorções no baixo misturadas ao refrão fácil e arranjos soturnos, temos uma grande canção com ótimos arranjos, aqui a banda justifica sua boa fama.

Em linhas gerais Seal The Deal & Let's Boogie não passa de um trabalho mediano e preguiçoso, quer conhecer o Volbeat? Comece pelos discos anteriores.

Seal The Deal & Let's Boogie



A Banda

Rob Caggiano (Guitarra e Baixo)
Jon Larsen  (Bateria e Percussão) 
Michael Poulsen (Vocal e Guitarra)


Postar um comentário