30 de ago de 2013

Palpites UFC 164 - Henderson x Pettis




Agosto foi um mês repleto de boas lutas, o UFC conseguiu promover diversos shows mostrando o crescimento vertiginoso da organização. Amanhã Milwaukee vai tremer com um duelo que os fãs esperam ver novamente, Ben Henderson defende seu cinturão contra Anthony Pettis, seu último algoz no extinto WEC, na ocasião Pettis derrotou Henderson em um combate espetacular sagrando-se o último campeão peso leve do evento.


Como sempre vamos aos palpites do card principal, um dos eventos mais complicados de escolher vencedores, mas vamos a  luta!


 Erik Koch (13-2) vs Dustin Poirier (13-3)

Dois lutadores da elite dos pesos penas, Koch perdeu sua luta de título contra Aldo após uma lesão, Poirier foi parado pelo Zumbi Coreano em um combate épico, dois grandes lutadores que podem disputar o cinturão da categoria em breve. Combate complicadíssimo, sem favoritos. Palpite: Koch vence.

Ben Rothwell (32-9) vs Brandon Vera (12-6-1) 

Dois atletas sem grandes pretensões nos pesos pesados, Rothwell é raçudo mas tecnicamente não tem armas em seu jogo que podemos destacar, claro é muito grande e forte, apenas isso. Brandon Vera é talentoso, tem boa trocação e um chão afiado, tentou carreira nos Meio Pesados mas não conseguiu o sucesso que teve como peso pesado, é talentoso, porém inconstante, as vezes preguiçoso. Palpite: Brandon Vera vence.

Chad Mendes (14 -1) vs Clay Guida (30-13) 

Clay Guida tinha meu respeito até protagonizar uma luta vergonhosa contra Gray Maynard, na qual fugia do oponente e acabou perdendo merecidamente. Chad Mendes é um guerreiro, e tem todas as armas para massacrar o fujão. Palpite: Chad Mendes vence.

Frank Mir (16-7) x Josh Barnett (32-6) 

Frank Mir e Josh Barnett é o duelo que todos os fãs das antigas esperavam, desde o inicio dos anos 2000, quando ambos chegaram a campeões do UFC, numa época menos glamurosa mas emocionante. Barnnet e Mir são grapplers de alto nível, Barnnet aguenta mais o castigo, Mir é uma incógnita, mas quando entra bem, é díficil de ser batido.  Uma luta que pode ser definida em pé apesar do excelente nível de chão dos dois. Palpite: Barnett vence.

Ben Henderson (19-2) x Anthony Pettis (16-2) 

Difícil opinar, dois lutadores com excelente nível em pé, Pettis é mais perigoso na trocação, Henderson tem um wrestling mais afiado e se defende muito bem, Pettis tem uma guarda afiada e é muito ágil. Não podemos usar a última luta entre os dois como patamar de análise, um bom tempo se passou e ambos evoluiram em diversos aspectos.  Palpite: Pettis vence.


29 de ago de 2013

UFC Fight Night 27 - Condit de volta as vitórias

Nem sempre um card recheado de estrelas proporciona grandes lutas, entretanto eventos menores podem trazer grandes surpresas, e felizmente, na última quarta feira assistimos a um grande show, com combates empolgantes.

Na luta principal Carlos Condit e Martin Kampmann fizeram um bom combate, inicalmente o dinamarquês colocou pressão e derrubou Condit diversas vezes no primeiro round, o wrestling fraco do ex-campeão interino dos meio médios havia sido decisivo em suas duas últimas lutas, derrotas para Georges St Pierre e Johnny Hendricks, e desta vez as coisas pareciam ir para o mesmo caminho.

Entretanto, Kampmann não é um wrestler do porte dos dois lutadores citados e foi perdendo pressão nas quedas, Condit aos poucos conseguia defender as quedas e aplicar bons golpes, no segundo round Condit já equilibrava as ações, mesmo sendo derrubado algumas vezes, conseguia se levantar e combinar bem jabs, diretos e chutes, fazendo Kampmann recuar.

Aos poucos o americano conseguiu encaixar golpes certeiros no frontal do adversário, que no terceiro round já demonstrava um sangramento abundante, sendo nocauteado após uma seqüência certeira. Carlos Condit venceu e reencontrou as vitórias, Kampann perde a segunda luta seguida e fica estacionado no ranking da divisão.

Condit colocando pressão



Usando bem as mãos

Rafael dos Anjos foi sem dúvida o maior vencedor da noite, ao bater Donald Cerrone de maneira impressionante, mesmo não sendo especialista na trocação, o faixa preta de Jiu Jitsu vem mostrando uma trocação afiada, e para a surpresa de muitos, bateu o Cowboy em sua área, no Muay Thai.

O brasileiro aplicou um Knockdown no primeiro round e dominou as ações no round seguinte, Cerrone cresceu no terceiro round, mas já estava sem força para reverter a situação. Rafael mostrou um jogo consistente, trocou bem em pé, derrubou, e quando foi derrubado mostrou sua afiada meia guarda e se levantou rapidamente, pode chegar no topo da divisão se vencer a próxima luta.

Rafael colocando um bom cruzado

Kelvin Gastelum é outro bom nome que apareceu vindo do reallity show The Ultimate Fighter, após vencer Uriah Hall no final, a jovem promessa passou por cima de Brian Melancon, após usar bem seu jogo de pressão, boas quedas, mãos pesadas e aprimorando as finalizações, fechou a luta em um justo mata leão.


Kelvin preparando a pegada nas costas


Resultado dos palpites: 4 Acertos (Court McGee, Kelvin Gastelum  Rafael dos Anjos e Carlos Condit) 2 Erros (Brad Tavares e Takeya Mizugaki).

Placar Geral: 61 Acertos e 35 Erros =  63,5% de Acerto



27 de ago de 2013

Palpites UFC Fight Night 27 - Condit x Kampann 2






Indianapolis vai receber a edição de número 27 do UFC Fight Night, que tem no evento principal o duelo de dois top contenders da categoria dos meio médios, a revanche de  Martin Kampann contra Carlos Condit, num combate que promete muita técnica e movimentação.

O vencedor pode disputar o cinturão contra o vencedor de Georges St Pierre e Johnny Hendricks.

Como sempre, vamos aos palpites do card principal do evento.

Brad Tavares (10-1) x Bubba McDaniel (21-6)

Duas promessas da categoria médios, um combate que promete ser aberto, Bubba tentará trabalhar a luta de solo, apesar de ter uma boa trocação, Tavares provavelmente buscará manter a luta na trocação. Palpite: Bubba McDaniel vence.

Takeya Mizugaki (17-7-2) x Erik Perez (13-4)

Luta complicada, dois lutadores do pelotão intermediário dos pesos galos, Mizugaki é um lutador técnico porém irregular, Perez vem em um momento melhor,  ambos dificilmente chegarão ao topo da divisão. Dificil prever o resultado, mas Perez tem mais pegada. Palpite: Perez vence.

Court McGee (14-3) vs. Robert Whittaker (11-2)

Essa luta não deveria estra no card principal, dois atletas esforçados mas que nunca chegarão a lugar algum dentro do UFC. Lutadores esforçados mas limitados. Palpite McGee vence.

Kelvin Gastulem (6-0) vs. Brian Melancon (7-2)

O vencedor do TUF Kelvin Gastulem vem com moral após a vitória chocante dobre Uriah Hall, Kelvin é um wrestler de alto nível, e se levar a luta para sua área, vencerá, Melancon tem que levar a luta em pé. Palpite: Gastulem vence.

Donald Cerrone (20-5) vs. Rafael dos Anjos (19-6)

Grande combate, dois lutadores que precisam vencer para entrarem na rota do cinturão,  Cerrone precisa da vitória, Rafael dos Anjos tem as armas para vencer o americano que é perigoso, entretanto acho que o brasileiro pode vencer se colocar Cerrone no chão e usar seu Jiu Jitsu afiado. Palpite Rafael dos Anjos vence.

Carlos Condit (28-7) vs. Martin Kampmann (20-6)

Luta boa para Carlos Condit, Kampmann é raçudo e bem completo, já mostrou que pode surpreender e tem boa absorção de golpes. Entretanto a movimentação de Condit é um fator que lhe trará vantagem, se ele soltar o jogo vence bem. Mas não será um combate fácil. Palpite: Carlos Condit vence.

20 de ago de 2013

UFC Fight Night 26 - Sonnen finaliza Shogun

No último sábado Chael Sonnen foi a grande surpresa da noite em Boston, todos falavam em reabilitação de Maurício Shogun e retorno do mesmo aos caminhos da vitória, entretanto quando a luta começou todos viram uma inversão de papéis.

Sonnen, como sempre partiu para cima, visando a luta de chão, e ao conseguir a primeira queda, impôs seu jogo e evitava a troca em pé. Shogun até conseguiu reverter a situação, caindo por cima, mas não aproveitou, Sonnen esgrimou e colocou os ganchos evitando uma pressão no ground and pound.

A luta não parou, Sonnen mantém a luta  agarrada, após uma belíssima queda de contra golpe, o americano passa a guarda e trabalha poucos golpes efetivos, o primeiro round estava prestes a acabar quando ao tentar reverter e derrubar Sonnen, Shogun cede o pescoço e é pego numa justa guilhotina faltando menos de 20 segundos para acabar o round, detalhe, o americano já tentou esse golpe quando caiu por baixo.

Shogun demonstrou um Jiu Jitsu pouco efetivo e uma total falta de senso de estratégia, uma vez que o round já estava perdido. O ex-campeão do GP do Pride e ex-campeão dos meio pesados do UFC vem em uma decadência impressionante. Hora de repensar a carreira.

Chael Sonnen avançou bem dentro do evento e pode fazer mais lutas grandes e ganhar um bom dinheiro.
Preparando a guilhotina....


...finalizando


Travis Brownie nocatueou Alistair Overeem com belo chute frontal após resistir a uma seqüência de golpes no round, Overeem despencou no ranking dos pesos pesados e está longe de uma disputa por cinturão, Brownie avança na categoria.


É pé na lata!
Overeem e Shogun decepcionaram!

Resultado dos palpites: 2 Acertos (Matt Brown e Faber) 3 Erros (Sonnen, Brownie e Howard).
Placar Geral: 57 Acertos e 33 Erros =  63,3% de Acerto





15 de ago de 2013

Palpites UFC Fight Night 26 - Rua x Sonnen






O UFC vai a Boston para mais uma edição com um bom card, lutas bem casadas,colocando frente a frente dois grandes nomes no main event. Mauricio Shogun e Chael Sonnen.

Mesmo não fazendo grande sentido se olharmos o ranking dos meio pesados, a luta dos dois veteranos vai atrair os espectadores e é uma boa oportunidade para Shogun se redemir da terrível apresentação que fez contra Alexander Gusfasson em sua última luta.

Como sempre, meus palpites para o card principal, hoje um post mais sucinto excepcionalmente.




Uriah Hall (7-3-0) x John Howard (20-8-0) =>; Hall vence por nocaute.
Matt Brown  (17-11-0) vs Mike Pyle (25-8-1) =>; Matt Brown vence.
Urijah Faber (28-6-0) x Iuri Marajó (28-4-0) => Faber vence.
Travis Browne (14-1-1) x Alistair Overeem (36-12-0) => Overeem vence por nocaute.
Mauricio Shogun (21-7-0) x Chael Sonnen (27-13-1) => Shogun vence por nocaute.


13 de ago de 2013

Scorpion Child - Scorpion Child


Nota: 7,5

Renovação é uma palavra que sempre esteve presente no vocabulário das mais variadas vertentes do Rock, o estilo que como poucos consegue se reinventar de tempos em tempos tem uma incrível capacidade de revelar novos nomes para a cena, dentre essa nova safra de bandas, eu diria, novíssima safra, encontramos nomes promissores um deles é o Scorpion Child.

Formada em Austin, Texas, o Scorpion Child tem uma proposta bem comum ao que vem ocorrendo no Hard Rock atualmente, uma sonoridade setentista nos timbres e arranjos com alguns elementos do Heavy Metal da NWOBHM, entretanto vale ressaltar a personalidade dos músicos que mesmo em seu Debut já mostram uma identidade firme e bem definida, sem soar demasiadamente derivativa dos grandes nomes do passado.

O vocalista Aryn Jonathan Black tem um timbre de voz agudo, que remete a Robert Plant, sua boa colocação é um dos pontos altos da banda, cantando melodias fáceis e marcantes, as guitarras de Tom "The Mole"Frank (rítmica)  e Chirs Cowart (solo) são afiadas, tocando bons riffs e solos além de grandes arranjos, a cozinha formada por Shaun Avants (baixo) e Shawn Alvear (bateria) é digna de aplausos, dinâmica, trabalhando grooves e despejando peso e intensidade quando necessário.

O maior destaque do Scorpion Child é a maturidade das composições, eles sabem exatamente onde querem chegar, o nível é alto sem ser pretensioso em demasia tendo uma sonoridade direta, orientada ao quarteto vocal, guitarra,baixo e bateria.

Kings of Highway abre o álbum com tudo que foi falado acima, a boa voz de Jonathan Black é marcante, ele canta os primeiros versos com propriedade, e o groove de Avants e Alvear ditam o ritmo cadenciado, abrindo espaço para o bom riff de Tom "The Mole" Frank e o solo Zeppeliano de Chris Cowart.

Polygon of Eyes foi a primeira música divulgada, bem antes do lançamento do debut, e quando a ouvi dei um pulo, uma paulada que relembra o Iron Maiden  dos primeiros anos, baixo ligeiramente cavalgado, bateria destruindo tudo e as duas guitarras marcando presença com um riff forte, a paradinha no refrão gruda na cabeça. Grande música, uma homenagem aos tempos da NWOBHM.

Com dois grandes sons na abertura, The Secret Spot mantém o nível, com os riffs dobrados, e as melodias excelentes da potente voz de Jonathan Black. A totalmente setentista Salvation Slave abusa das viradas de bateria de Shawn Alvear, que tem uma batida forte, destruindo as peles de seu instrumento.

O primeiro single do álbum foi Liquor, totalmente Hard Rock é uma demonstração de boas guitarras, que estão em todas as partes da mixagem, nas bases, riffs e solos, uma boa música para divulgar o trabalho, a balada Antioch cai  no lugar comum, apesar dos bons arranjos e vocais competentes, In The Arms Of Ecstasy abusa das influências de Led Zeppelin,  o que é muito bom pela execução, mas compromete o lado da identidade de qualquer forma, uma boa música.

Paradigm coloca o álbum nos trilhos novamente com uma pegada up tempo, sessão ritmica a todo vapor que levanta o ouvinte com seu riff certeiro, destaque para os backing vocals em coro no refrão, outro grande momento do debut dos texanos, uma veia que deve ser mais explorada pelo Scorpion Child futuramente.

O track list regular termina com Red Blood (The River Flow), uma balada setentista com toques folk, com uma boa letra, nostálgica, tem um grande trabalho nos vocais e nas guitarras que misturam violões em meio a distorções, um ótimo arranjo.

As duas bonus track agregam valor, Keep Goin' (cover do Lucifer's Friend) remete aos mestres Deep Purple na pegada Jazzistica com toques de Hammond com um grande solo de guitarra,  Lover's Leap brinca de AC/DC, uma música descontraída, vale bem como bônus, Rock'n Roll Puro.

O Scorpion Child estreou bem, com um álbum cativante e divertido, uma grande banda que pode oferecer excelentes registros se mantiver o foco e trabalhar sua identidade. Este é um  trabalho coeso, de alto nível amparado por músicos de primeira linha, esses caras tem tudo para fazer bastante sucesso.


Polygon Of Eyes




Liquor







Scorpion Child (2013)

01. Kings of Highway
02. Polygon Of Eyes
03. The Secret Spot
04. Salvation Slave
05. Liquor
06. Antioch
07. In The Arms Of Ecstasy
08. Paradigm
09. Red Blood (The River Flow)

Bonus Track (iTunes Version)

10. Keep Goin'
11. Lover's Leap

A Banda

Aryn Jonathan Black (Vocais)
Shaun Avants (Baixo)
Tom "The Mole" Frank (Guitarra Ritmica)
Chris Cowart (Guitarra Ritmica e Solo)
Shawn Alvear (Bateria)

6 de ago de 2013

UFC 163 - O reinado de José Aldo




O UFC 163 aconteceu no Rio de Janeiro no último sábado , 03 de Agosto, e marcou mais uma defesa de cinturão de José Aldo, o atual rei dos pesos penas mostrou o porque de ser um dos lutadores mais temidos do UFC, bom em pé, no chão, boas quedas, seriedade e muito coração, travou um combate complicado contra o Korean Zombie.

A luta durou quatro rounds, Aldo venceu todos até a interrupção, mas não teve vida fácil, quebrou o pé direito no primeiro assalto após desferir um chute que foi defendido pelo desafiante, com isso ficou com a movimentação comprometida, mas mesmo assim impôs seu jogo.

Quedando, passando a guarda, usando Jabs e trabalhando o ground and pound, Aldo foi efetivo, mas recebeu alguns golpes que chegaram a balançar, o Zumbi Coreano é um lutador duríssimo e ameaçou Aldo com um perigoso triangulo da guarda, uma guilhotina e um potente cruzado que abalou o brasileiro, entretanto não foi suficiente para destronar o rei dos pesos penas.

No quarto round, o desafiante atirava overhands, Aldo usou bem a esquiva, de forma que deslocou o ombro do adversário, aproveitando o momento o campeão partiu para cima e liquidou a fatura após desferir vários chutes e usando jogo de quedas para liquidar a fatura e garantir mais uma defesa de cinturão.

Aldo usando bem seu Boxe

Chutando mesmo com o pé fraturado


No co main event, Lyoto Machida e Phil Davis fizeram uma luta morna, de muito estudo, Machida foi melhor que Davis de forma geral, mas as duas quedas do americano no fim dos dois primeiros rounds pesaram, Machida dominou o terceiro round amplamente, mas o equilibrio no round 1 e a vitória de Davis no round 2 complicaram a decisão.

Entretanto Machida acertou mais chutes, socos e joelhadas, sendo mais efetivo que Davis, que se limitou a duas quedas.

Phil Davis se sagrou vencedor na decisão unânime dos juízes, mas tanto Dana White quanto o público viram a vitória de Machida, uma revanche pode acontecer se interessar ao UFC.


Lyoto Machida foi melhor que Davis


Resultado dos palpites: 4 Acertos (Lineker, Thales Leites, Cezar Mutante, José Aldo) 1 Erro (Phil Davis).
Placar Geral: 55 Acertos e 30 Erros =  64,8% de Acerto

1 de ago de 2013

Palpites UFC 163 - Aldo x Korean Zombie




Felizmente para os fãs de MMA o Brasil entrou na rota do UFC e vem recebendo eventos regularmente, desta vez de volta ao Rio de Janeiro para assitir mais uma defesa de cinturão de José Aldo, campeão dos penas, pega o versátil e perigoso Chan Sung Jung, conhecido como Korian Zombie, que substitui o perigoso Anthony Pettis.

Como sempre, vamos aos palpites do card principal!


John Lineker (21-6) vs. José Maria Tomé (33-3)

Luta equilibrada nos pesos moscas, Lineker e Tomé são agressivos, e partem para cima, um duelo que pode levantar a HSBC Arena, difícil opinar, Lineker leva vantagem na trocação, Zé Maria é mais versátil no chão. Luta equilibrada. Palpite: Lineker vence.

Thales Leites (20-4) vs. Tom Watson (16-5)

Thales Leites substitui Demian Maia que saiu do card devido a lesão de Josh Koscheck, o Brasileiro pega Tom Watson, lutador duro, mas não oferece nada que Thales nunca tenha visto. Lutando em casa e motivado para retornar ao evento, o brasileiro segue como favorito. Palpite: Thales Leites vence por finalização.


Cezar Ferreira (5-2) vs. Thiago Santos (8-1)

Cezar Mutante não luta desde a final do TUF, assombrado por lesões, vai encarar Thiago Santos que entrou para cobrir o lugar de Clint Hester lesionado. Acredito que Mutante vença sem maiores dificuldades, mas tudo pode acontecer no MMA. Palpite: Cezar Mutante vence por finalização.


Lyoto Machida (19-3) vs. Phil Davis (11-1-0-1)

Uma luta de dois tops da divisão dos Meio Pesados, Lyoto Machida é um dos lutadores mais talentosos da divisão, um matador de wrestlers (Tito Ortiz, Rashad Evans, Ryan Bader e Dan Henderson que o digam) mas encara Phill Davis grande wrestler, muito bom de Jiu Jitsu e com uma boa evergadura. Machida vai controlar a luta na distância e surpreender em contra ataques e chutes. Davis vai querer a luta no chão, apesar de ter melhorado muito em pé. Bom combate! Palpite: Machida vence


José Aldo (22-1) vs. Chan Sung Jung (13-3)

José Aldo é uma estrela do MMA, lutador completo que dificilmente será vencido nos Pesos Penas, Anthony Pettis era uma grande ameaça ao seu reinado, lesionado saiu do card e deu lugar ao Korean Zombie, lutador perigoso, versátil, com um chão excelente pode complicar se impor sua luta. Mas Aldo é voraz e ataca seus oponentes com fúria e precisão incomuns. Palpite: Aldo vence por nocaute.