28 de fev de 2013

Palpites UFC ON FUEL TV 8 - SIlva x Stann




O UFC volta ao Japão marcando o retorno de Wanderlei Silva ao país onde é consagrado graças aos anos de glória lutando pelo PRIDE FC.  Em um card recheado de bons combates, essa edição do UFC ON FUEL TV  promete excelentes combates!

Vale destacar as lutas entre Yushin Okami e Hector Lombard, luta importante para o cubano que busca uma chance por combates maiores e uma futura title shot nos pesos médios, a lenda dos pesos leves do Japão Takanori Gomi luta contra dois oponentes, a desconfiança dos seus fãs e o complicado Diego Sanchez, que é favorito no atual momento.

E ainda, Stefan Struve encara Mark Hunt nos pesos pesados, o vencedor pode subir no ranking da categoria do evento, já Wanderlei Silva encara Brian Stann em um combate que promete uma trocação franca, ambos precisam da vitória, mas o brasileiro luta contra uma possível aposentadoria forçada caso perca a luta de forma contundente.

Como de costume, vamos aos palpites do Card Principal de um evento no qual tudo pode acontecer, escolhas complicadas!

Dong Hyun Kim (16-2-1) vs Siyar Bahadurzada (24-4-1) => Dong Hyun Kim vence

Mizuto Hirota (14-5-1) vs Rani Yahya (17-7) => Rani Yahya vence

Yushin Okami (28-7) vs Hector Lombard (32-3-1) => Hector Lombard vence.

Takanori Gomi (34 - 8) vs Diego Sanchez (23-5) =>  Diego Sanchez vence.

Mark Hunt (8-7) vs Stefan Struve (25-5) => Stefan Struve vence.

Wanderlei Silva (34-12-1) vs Brian Stann (12-5) => Brian Stann vence.


26 de fev de 2013

UFC 157 - Rousey brilha e Machida avança

O UFC 157 marcou a estréia do MMA feminino na Organização chefiada por Dana White, em uma noite de bons combates e algumas surpresas vimos Rousey confirmar seu favoritismo e Machida avançar rumo a sua title shot.


Robbie Lawler desbanca o favoritismo de Koscheck
Lawler nocauteando Koscheck

Robbie Lawler é conhecido por duas características, um poder de nocaute fulminante e sua irregularidade, desde que estreou no UFC nos há anos atrás até sua carreira no Elite XC e Strikeforce, alternou bons e maus momentos.

Josh Koscheck era favorito, mais regular, com um jogo mais sólido poderia dominar a luta usando seu Wrestling, e o fez, até que Lawler conseguiu uma inversão ao ser colocado para baixo, e explodiu com suas mãos, forçando a interrupção dos juízes, Koscheck apagou por alguns segundos e voltou, fazendo parecer que a interrupcão foi prematura, o que não ocorreu. Koscheck despenca na categoria e Lawler avança!


Faber atropela, e Machida derrota Henderson

Faber deu show!
Urijah Faber atropelou Ivan Menjivar pela categoria dos galos,  após ser derrubado em um Harai Goshi aplicado por Menjivar, Faber já reverteu a posição e passou a imprimir um poderoso ground and pound, Menjivar tentou finalizações da guarda, prontamente defendidas, até que Faber se afastou e pegou seu adversario virando de costas, com um movimento perfeito pulou e engatou os dois ganchos, ajustando a posição e fechando em um lindo mata leão no primeiro round. Urijah Faber se consolida como número 2 na categoria dos Galos.

Machida dominou Henderson 
Lyoto Machida tinha uma parada dura, o veterano, multi campeão do Pride e Strikeforce Dan Henderson, o combate foi morno, Machida sabia do poder de nocaute de Henderson, e manteve sua estratégia defensiva, se movimentando e evitando a potente mão direita do americano.

Com uma queda e uma potente cotovelada aos 10 segundos do fim do primeiro round, Machida avariou Henderson e fautrou 10 x9. Visivelmente lento, Henderson não achava o brasileiro, tentando golpear para nocautear, ele se abriu e foi vitima dos contra ataques, joelhadas no plexo e um potente direto de encontro que chegou a derrubar Henderson, que prontamente se levantou, Machida levou mais um round.

No terceiro e decisivo round, Henderson conseguiu derrubar e ficar por cima boa parte do tempo, mas pouco fez, travado na guarda, não foi efetivo, Machida conseguiu se levantar,  e controlar a distância aplicando alguns chutes. Machida venceu na decisão dividida dos juízes e pode disputar o cinturão da categoria mais uma vez.

Ronda Rousey, a colecionadora de braços!

Ronda levando mais um braço para casa
Ronda Rousey, migrou do Strikeforce para o UFC com o cinturão da categoria, Ronda finalizou todas as suas lutas no Armlock, a judoca é especialista em quedar e pegar braço, a vítima desta vez foi Liz Carmouche.

Entretanto quando todos esperavam um passeio de Rousey, após grampear e quedar a desafiante veio a surpresa, Carmocuhe aproveitou a imobilização da Campeã, que estava com as costas expostas e conseguiu colocar os ganchos, passando para as costas e engatando um mata leão, Rousey se defendeu como pode, e na raça, quase finalizada tirou Carmouche das costas.

Ronda passou a guarda, imobilizou, montou e foi para sua especialidade, com um armlock justo arrancou o braço da desafiante e manteve o agora cinturão do UFC!

Resultado dos palpites: 2 Erros ( Robbie Lawler e Court McGee) 3 Acertos (Faber, Machida e Rousey)
Placar Geral: 14 Acertos e 11 Erros =  56% de Acerto

21 de fev de 2013

Palpites UFC 157 - Rousey x Carmouche



O UFC vai para a cidade de Anaheim no estado da Califórnia para mais um grande evento, desta vez contando com o debut de uma luta de MMA Feminino, mais que isso, será o main event,  Ronda Rousey enfrenta Liz Carmouche, no co main event Lyoto Machida e Dan Henderson disputam uma chance pela luta do título, grande evento!

E como sempre, os palpites do card principal estão aqui!


Josh Koscheck (17-6-0) x Robbie Lawler (19-9-0)
 

Um bom combate, Koscheck é um wrestler duro, e sabe controlar um combate, Lawler ter mãos pesadas e pode surpreender com nocautes avassaladores, entretanto Koscheck leva vantagem. Palpite: Koscheck vence por decisão

Court McGee (14-3-0)  x Josh Neer (33-12-1)
Um combate do pelotão intermediário dos meio médios, ambos vem de derrotas e lutam pela manutenção de seus respectivos nomes no evento. Neer é mais versátil e lutou contra lutadores mais gabaritados. Palpite: Neer vence.

Urijah Faber (26-6-0) x Ivan Menjivar (25-9-0)

Faber é um dos maiores nomes do UFC, e um lutador aclamado por sua garra e coração Menjivar é bem técnico e completo, em uma categoria dura, pesos galos, Faber busca mais uma chance para disputar o cinturão, Menjivar quer galgar mais posições no evento. Palpite: Faber vence.

Dan Henderson (29-8-0) x Lyoto Machida (18-3-0)

Henderson e Machida são lutadores da elite do MMA, experientes, porém com estilos antagônicos, Henderson é conhecido por sua direita demolidora e queixo de aço, Machida é técnico e imprevsível, usa muito bem o Karatê, apesar de wrestler, Henderson prefere a troca franca de golpes, Machida vai se movimentar, chutar e se possível derrubar Henderson, que costuma se enrolar de costas para o chão. Um combate duro, tudo pode acontecer Palpite: Machida vence.

Ronda Rousey (6-0)  x Liz Carmouche (8-2-0)

No debut do MMA feminino no UFC, Ronda Rousey é favorita, com uma técnica de chão impressionante e uma boa base, vai procurar derrubar Carmouche, que pode buscar a luta em pé para tentar desbancar o favoritismo de Rousey, mas acredito que não teremos surpresa. Palpite: Ronda Rousey vence por finalização.


19 de fev de 2013

UFC ON FUEL TV 7 - Barão absoluto!

O UFC ON FUEL TV 7 ocorreu em Londres, na Inglaterra, e na terra da Rainha quem reinou absoluto foi Renan Barão que travou uma batalha contra o duríssimo Michael McDonald.

Em um evento recheado de lutas do pelotão intermediário do UFC, não tivemos muitas surpresas apesar de lutas emocionantes e movimentadas.


Três grandes vencedores

James Te Huna enfrentou Ryan Jimmo na categoria dos meio pesados, e após levar um chute alto do canadense e desabar, foi vitima de um ground and pound vigoroso, mas resistiu, segurou a onda e se recuperou vencendo os dois rounds seguintes, avançando rumo ao top 10 da divisão.

Jimmo Acertando Te Huna que se recuperou

Gunnar Nelson, outra grande promessa dos Meio Médios, despachou o brasileiro Jorge Santiago sem grandes problemas. Usando bem sua base do Karate, e usando as quedas e um bom jogo de transição conseguiu anular o Jiu Jitsu de Santiago, a luta pegou fogo no final com uma troca franca de golpes, mas o resultado já estava definido, Gunnar Nelson venceu e deixou Jorge Santiago com sua 5 derrota no UFC.

Gunnar Nelson anulou Jorge Santiago
Como venho escrevendo a tempos aqui, a categoria dos pesos penas é uma das mais disputadas do UFC, com atletas muito bons e combates equilibrados, tronou-se um desafio fazer previsões sobre as lutas, e a prova disso foi Cub Swanson contra Dustin Poirier, um combate equilibrado com um leve favoritismo para Poirier, que teve seu jogo anulado por Swanson, que venceu na decisão dos juízes

Para completar, Matt Riddle venceu Che Mills na decisão e Jimmi Manuwa venceu Cyrille Diabate por TKO devido uma lesão na perna esquerda de Diabate, que não voltou para o segundo round.


Barão coroado na Inglaterra

Barão finalizando McDonald no Katagatame
Na luta principal Renan Barão defendeu o cinturão interino dos pesos galos contra a pedreira Michael McDonald, e a luta foi muito equilibrada, Barão demorou para acertar a distância e McDonald aproveitava para golpear e se movimentar com muita fluidez. Entretanto, o brasileiro soube encurtar a distância e mesclar a troca de golpes com as quedas.

Barão chegou a balançar quando McDonald encaixou um upper que forçou o clinch, mas assimilou bem o castigo e impôs seu jogo, com uma ótima combinação de mãos e chutes ia acertando o desafiante até que um chute frontal abriu um sangramento no nariz de McDonald. O campeão sabia que para vencer teria que explorar seu jogo justo de chão e após inúmeras tentativas derrubou e pegou as costas, Mcdonald se defendeu, mas abriu espaço para um Katagatame justo, apesar de sinalizar ao árbitro que não estava pegando, chegou a apagar e voltar, dando os três tapinhas.

Barão venceu um dos lutadores mais qualificados do peso galo, e aguarda a recuperação de Dominck Cruz, para pegar o cinturão definitivo, o americano vem falando bastante, mas é bom se preparar, porque o brasileiro é muito mais lutador que ele.

Resultado dos palpites: 2 Erros ( Jimi Manuwa e Cub Swanson) 4 Acertos (Riddle, Gunnar Nelson, James Te Huna e Renan Barão)
Placar Geral: 11 Acertos e 9 Erros =  55% de Acerto


15 de fev de 2013

Palpite UFC ON FUEL TV 7 - Barão x McDonald



O UFC vai mais uma vez para a Inglaterra, em Londres, na Wembley Arena, para ser palco de mais uma disputa de cinturão. NO UFC ON FUEL TV 7, o brasileiro Renan Barão defende seu cinturão interino dos pesos galos contra a pedreira Michael McDonald, a luta promete estremecer a terra da rainha.

Como de costume, vamos aos palpites do card principal, detalhe para combates de lutadores do pelotão intermediário de suas respectivas categorias, o que pode significar muitas surpresas!
Che Mills (15-5) vs Matt Riddle (7-3) 

Luta equilibrada nos meio médios, mas acho que Riddle tem mais bagagem e mostrou boas  habilidades de forma geral, Mills é um striker pegador, mas é um pouco unidimensional. Palpite: Riddle vence.

James Te Huna (15-5) x Ryan Jimmo (17-1) 

Dois nocauteadores disputam um lugar ao sol na categoria dos Meio Pesados,  em uma luta em que tudo pode acontecer, O Australiano James Te Huna é favorito, com mais bagagem dentro do UFC. Luta complicada. Palpite: James Te Huna vence

Gunnar Nelson (10-0-1) x Jorge Santiago (25-10) 

Indo direto ao ponto, Jorge Santiago é experiente e tem uma carreira vencedora, mas no UFC nunca me passou confiança, lutando na categoria dos meio médios não vejo mudança significativa para ele. Palpite: Gunnar Nelson vence

Jimmi Manuwa (12-0) x Cyrille Diabate (19-8-1) 

Mais um combate entre strikers na categoria dos meio pesados, Diabate é um grande lutador e é muito respeitado no Muay Thai, Manuwa vem com sede de vitória para se firmar no UFC. Um combate interessante, mas acho que a experiência de Diabate vai fazer diferença. Palpite: Cyrille Diabate vence.

Cub Swanson (18-5) x  Dustin Poirier (13-2)

A categoria dos pesos penas é um dos maiores celeiros de bons lutadores no UFC, e o combate entre Cub Swanson e Dustin Poirier é uma prova disso, luta equilibrada de dois ótimos lutadores. Porém aposto em Poirier por ser mais completo e versátil, mas longe de ser uma luta fácil. Palpite Poirier vence 

Renan Barão (29-1) x Michael McDonald (15-1)

A disputa de cinturão interino dos pesos galos promete, o brasileiro Renan Barão é tido como o próximo José Aldo, McDonald é extremamente talentoso e versátil. Uma luta sem favoritos. Porém se o brasileiro conseguir impor seu ritmo de luta e encurtar a distância pode complicar a vida do desafiante. Palpite: Barão vence.

14 de fev de 2013

Stratovarius - Nemesis





Nemesis pode te surpreender ou te decepcionar, depende do que se espera ouvir dele, justamente como em toda a carreira, o Stratovarius dividiu fãs, nunca foi unanimidade dentro da cena, mas a banda tem um talento inegável, e consegue soar relevante mesmo depois de todas as tempestades as quais atravessou.

Para compreender o novo álbum e sua sonoridade é bom ter algo em mente, eles mudaram, atualizaram seu som e deram passos importantes rumo a uma evolução necessária, talvez esse processo começou em Elements ainda com Tolki no comando, mas podemos perceber  isso a partir de Polaris (2009) primeiro álbum sem o antigo lider.

O Stratovarius continua melódico (na essência da palavra) Matias Kupianien, substituto de Timo Tolki desde Polaris, aparece a frente de muitas  composições e no direcionamento musical juntamente com o vocalista  Timo Kotipelto e o tecladista Jens Johansson, o trio é a grande força criativa da banda atualmente, o baixista Lauri Porra muito presente em Polaris assina uma composição e o novato baterista Rolf Pilve subsitui Jorg Michael ( que continua como tour menager da banda) .

Sendo assim, o que podemos esperar de Nemesis?  Simples, uma dinâmica sonora diferente, uma progressão muito natural de Polaris e Elysium, porém com muitas guitarras e distorções, a abertura com Abandon mostra bem isso, as guitarras pesadas no riff de abertura, caminham lado a lado com os teclados afiadíssimos de Johansson.

Unbreakable, carrega muito do clássico Stratovarius, mas com um  andamento cadenciado e o refrão marcante, reforçando o tom conservador que se opõe ao baixo e guitarras ambos altos e distorcidos algo como o velho encontrando o novo, Halcyon Days é a música mais surpreendente do álbum, os teclados caminham para algo bem pop, quase dub step, as guitarras pesadas encontram a bateria furiosa de Rolf Pive, a voz  de  Kotipelto aparece cristalina e precisa como sempre.

A essa altura o ouvinte se depara com um álbum coeso e moderno, que contrasta estilos mas mantém a identidade, Out Of The Fog,  acerta em cheio com suas melodias perfeitas, e um toque progressivo, um clássico imediato.  Dragons, escrita por Johansson, carrega tom neo clássico típico dos álbuns clássicos do Stratovarius.

A faixa título, Nemesis, fecha o álbum de maneira grandiosa, épica, na essência, sem soar datada ou requentada, é Stratovarius clássico mas com outra roupagem, o refrão é forte e em coro, os instrumentos formam uma massa sonora forte, quase orquestral, solos e duelos das guitarras e teclados aparecem juntamente com o peso do novo direcionamento, o álbum não podia fechar de forma mais convincente.

Se existia alguma duvida que a banda sobreviveria sem Timo Tolki a resposta está em Nemesis, forte, renovado, mas com suas raízes preservadas. O mais importante, o Stratovarius pode ir além de seu passado, e mostrou isso com esse grande lançamento.

A Banda

Timo Kotipelto (Vocais)
Jens Johansson (Teclados)
Matias Kupiainen (Guitarra)
Lauri Porra (Baixo)
Rolf Pive (Bateria)

Track List

1. Abandon (Kotipelto/Kupiainen)
2. Unbreakable (Kupiainen/Kotipelto)
3. Stand My Ground (
Kupiainen/Kotipelto)
4. Halcyon Days (
Kotipelto/Kupiainen)
5. Fantasy (Lauri Porra)
6. Out Of The Fog (Kotipelto/Liimaitainen)
7. Castles In The Air (Johansson) 
8. Dragons 
(Johansson) 
9. One Must Fall (Kupiainen) 
10. If The Story Is Over (Liimaitainen/Kotipelto)
11. Nemesis 
(Kotipelto/Kupiainen)


Unbreakable




Halcyon Days



5 de fev de 2013

UFC 156 - Brasileiros no comando!

O UFC 156 vai ficar marcado na memória dos fãs brasileiros de MMA, o Brasil anotou 100% de vitórias nas lutas do card principal, uma noite inesquecível no Mandalay Bay em Las Vegas.


Demian Maia anula John Fitch, Benavidez domina McCall

Na luta de abertura do card principal Joseph Benavidez confirmou seu favoritismo, e mesmo em um combate apertado venceu Ian McCall, e pdoe ter sua chance de revanche contra Demetious Johnson.




Maia pegando as costas
Demian Maia tinha pela frente um dos top 5 da divisão dos Meio Médios, John Fitch, conhecido por amarrar seus adversários com um jogo justo de grappling e resistir de forma incrível às tentativas de finalização. Porém Maia é um exímio faixa preta de Jiu Jitsu, várias vezes campeão mundial, e mostrou suas credencias aos anular completamente seu oponente, em um combate basicamente de submission, Maia derrubou, pegou as costas. mochilou e no final acabou montado, Fitch não foi finalizado, mas foi atropelado, vacilo dos juízes que ao meu ver deveriam ter dado 10x8 no primeiro round.


Pezão e Minotouro quebram a banca!

Pezão demolindo Overeem

Antônio Silva, o "Pezão", tinha um grande desafio pela frente, vencer a grande desconfiança após apresentações péssimas contra Daniel Cromier e Cain Velasquez, mesmo com a vitória avassaladora diante de Travis Browne, muitos se perguntavam como seria a luta contra um lutador da elite da categoria, o holandês Alistair Overeem, que falou muito e desprezou seu adversário em várias entrevistas antes do confronto.

O combate não foi fácil, Overeem, dominou o primeiro round com sobras, golpenado mais, travando na grade e soltando joelhadas e socos no contragolpe, no round seguinte, o Holandês dominou mais uma vez com uma bonita queda e trabalhou por cima, aplicando golpes duros, mas Pezão usou bem sua guarda para desgastar o adversário, e aplicou boas cotoveladas mesmo por baixo. Com a luta voltando em pé, Pezão acertou uma potente joelhada e um direto no queixo, que deixou Overeem visivelmente abalado.  Na volta para o terceiro round, a troca franca de golpes favoreceu o brasileiro que com uma sequencia de socos demolindo o Holandês.

Minotouro controlou a luta com seu Jab
Após um duelo empolgante na luta anterior,  Rashad Evans e Minotouro protagonizaram um combate morno,  Rashad conseguiu vencer o primero round por causa de uma queda, mas sem grande vantagem, inclusive levando atraso na trocação, nos dois rounds seguintes, Minotouro se movimentou bem usou bem o Jab e golpes na cintura, Rashad não desenvolveu seu jogo de velocidade nas quedas e contragolpes, sendo derrotado na decisão dos juízes.

Aldo implacável!

Aldo castigando Edgar

José Aldo defendeu seu cinturão mais uma vez, Frankie Edgar desceu direto dos pesos leves para enfrentar o campeão, mas percebeu que sua vida na categoria não será fácil, Aldo deu um show de técnica e castigou o desfafiante, Edgar tem muito coração! Mas os Jabs, Low Kicks, Pisões e combinações de golpes que iam minando e frustrando o ex-campeão peso leve. Aldo controlou o ritmo, e Edgar tentava apertar a luta acelerando o passo nos rounds finais. Não teve jeito, Aldo foi mais preciso, agressivo e conseguiu estragar a perna e o rosto do americano, ficando com o cinturão, sua sexta defesa consecutiva (contando o tempo de WEC). Que venha Anthony Pettis!

Resultado dos palpites: 2 Erros ( Minotouro e Pezão)  3 Acertos (Benavidez, Demian Maia e José Aldo)
Placar Geral: 7 Acertos e 7 Erros =  50% de Acerto

4 de fev de 2013

Da Paraiba para o mundo: O Melaço é nosso!



Como sabemos o Brasil tem diversos produtos típicos e de exportação. Produtos Made in Brazil em geral, poderíamos falar da nossa feijoada, caipirinha, tapioca, churrasco até mesmo o nosso Brigadeiro, mas o que veio a tona foi o nosso Melaço. Em meio muita polemica que antecedeu o combate do ufc 156 Antônio Pezão disse:

“Para mim, Overeem está entre os melhores lutadores do mundo, e eu quero sempre lutar com os melhores”, disse Silva. “É claro que, de onde eu venho, nosso suplemento de escolha é o melaço, e a nossa força é a nossa atitude e vamos lutar com quem quiser. Vamos ver se Overeem pode dizer o mesmo.”. Além de ter afirmado que o Holandês (Overeem) era fabricado em laboratório.


Pois bem, passado a polemica chegou a hora do confronto, o momento dos gigantes mostrarem suas armas.


O combate começou com domínio de Overeem acertando bons golpes com velocidade e precisão, enquanto o o brasileiro brigava bravamente. Em certo momento do combate o holandês  conseguiu levar o brasileiro ao chão com uma boa derrubada ignorando que Pezão é oriundo do BJJ, e o brasileiro defendeu bem o ground and pound do gigante Holandês.


No segundo round Overem ainda investia com seus golpes rápidos e precisos e o Paraibano respondia como podia, eis que em um clinch o brasileiro acertou uma joelhada e o holandês ao fim do round uma troca de socos e esquentou ainda mais o clima, acabando a etapa com uma bela encarada.


Na etapa final os dois lutadores voltaram, mas estranhamente Overeem tentou agarrar Pezão, que repulsou respondendo com um bom e velho cruzado, dai surgindo uma serie de murros avassaladores. E enfim a vitória veio para o guerreiro Antônio Pezão.



Resumo da opera ficamos com nossas iguarias para comemorar, muita feijoada regada a caipirinha e melaço para adoçar e fazer crescer. Não é mesmo Pezão?! O melaço é nosso!

E para o Overeem recomendo uma de nossas iguarias para quem não esta tão bem, uma catuaba! Rs